Transformação Digital das Empresas Turísticas Açorianas – 2024

Contexto Atual

No mercado do turismo internacional atual, para vencer a concorrência entre destinos consolidados e novos destinos, alvo de uma procura crescente, é necessária a qualificação da mão-de-obra empregue no turismo e a utilização de novas tecnologias, ambos fatores fundamentais para a competitividade baseada em aumentos de produtividade.

Oportunidades da Digitalização

A digitalização oferece múltiplas oportunidades às PMEs turísticas e aos destinos turísticos permitindo acederem a novos mercados e desenvolverem novos produtos e serviços de viagem. A adoção de novas tecnologias não é uma ameaça ao emprego no setor, mas um complemento para a inovação que vai de encontro às necessidades e preferências dos novos turistas digitais. A adoção de tecnologias de ponta permite uma experiência personalizada e de qualidade para os visitantes, desde a fase de planeamento, até ao pós-estadia.

Importância da Formação Contínua

Por sua vez, a qualificação inicial fornece uma base, mas é a formação contínua da mão de obra que mantém os profissionais do turismo atualizados com as melhores práticas e inovações.
Ao mesmo tempo, a contínua capacitação e especialização da mão de obra para lidar com as novas tecnologias garantem que os serviços prestados estejam alinhados com os padrões internacionais de excelência da oferta turística.
Assim, a digitalização do tecido empresarial turístico e a qualificação da mão-de-obra nos Açores deverão estar estrategicamente posicionadas para elevar significativamente a qualidade dos serviços oferecidos no destino e a sua competitividade.
Esse posicionamento decorre da capacidade de oferecer serviços turísticos de alta qualidade, que atendem às expectativas de um público exigente, bem informado e com elevado poder de compra.

Inquérito à Transformação Digital das Empresas Turísticas Açorianas

É neste contexto que o Observatório do Turismo Sustentável dos Açores (OTA) implementou um questionário para avaliar a Transição Digital das Empresas Turísticas Açorianas, no âmbito do projeto Azores DIH, no qual o consórcio é liderado pela Nonagon.

O inquérito foi aplicado a 764 empresas, abrangendo o universo de alojamento local e turismo em espaço rural, animação turística, agências de viagens e operadores turísticos, rent-a-car, restauração e similares. A pesquisa foi realizada entre abril de 2023 e fevereiro de 2024, por meio de um questionário online, constituindo uma amostra representativa das empresas turísticas açorianas.

Com a realização do inquérito, o Observatório do Turismo dos Açores visou identificar o grau de maturidade digital das empresas turísticas, compreendendo a sua predisposição e capacidade para adotar e implementar tecnologias digitais nos seus negócios. Este estudo permitiu avaliar a perceção das empresas quanto aos benefícios e desafios associados à digitalização. Dessa forma, foram identificadas as necessidades específicas das empresas em termos de transformação digital, incluindo as áreas prioritárias de investimento em tecnologias e estratégias digitais. Além disso, avaliou-se o posicionamento das empresas no ambiente online e sua competitividade em relação aos concorrentes no contexto da transformação digital.

Os resultados do inquérito destacam a carência de conhecimento sobre novas tecnologias e sua utilidade no setor do turismo e hospitalidade. Os principais obstáculos à adoção dessas tecnologias incluem a falta de apoios e a escassez de pessoal qualificado. Ademais, a maioria das empresas reconhece a importância e utilidade de participar em feiras de turismo e tecnologia, pois essas oportunidades ajudam a compreender melhor os benefícios das tecnologias digitais e sua aplicação nas áreas de comunicação. Assim, confirma-se a necessidade de difundir novas tecnologias entre as empresas turísticas açorianas, alinhando-se ao principal objetivo do projeto do Observatório do Turismo dos Açores inserido na Azores DIH.

A amostra de 764 inquéritos válidos, embora significativa, pode não abranger completamente a diversidade do público-alvo. Como tal, as conclusões devem ser interpretadas com cautela, pois podem não captar todas as nuances do grupo estudado.

Visualize os Resultados Abaixo

Análise dos Resultados do Inquérito à Transformação Digital das Empresas Turísticas Açorianas

Amostra: 764 inquéritos válidos
Período de Auscultação: Abril 2023 – Fevereiro 2024

Análise Comparativa dos Inquéritos de 2022 e 2023

Foi feita uma análise comparativa entre os dados de 2022 e 2023 de modo a perceber a avaliação que os empresários têm da evolução da transformação digital das empresas. Os resultados destacam que, de maneira geral, houve uma melhoria no posicionamento online das empresas turísticas dos Açores. As empresas aumentaram a utilização de websites e redes sociais para promoção, melhoraram as suas estratégias de marketing de conteúdo e facilitaram as reservas online. No entanto, houve uma ligeira diminuição na presença em plataformas digitais e na interação com os clientes em plataformas online.

Em 2023, aumentaram as parcerias com outras empresas e entidades governamentais, e mais empresas relataram estar em níveis semelhantes de transformação digital em relação à concorrência. No entanto, houve uma ligeira diminuição nas parcerias com empresas tecnológicas e na percentagem de empresas que se consideram adiantadas na transformação digital.

As necessidades urgentes das empresas destacaram um aumento significativo na procura por presença no mundo digital, formação digital, consultoria em estratégias digitais e apoios financeiros. A satisfação com o número de eventos tecnológicos teve um leve declínio, enquanto a utilidade da participação em feiras de turismo e tecnologia foi vista como mais útil em 2023 do que em 2022.

A análise comparativa entre 2022 e 2023 mostra uma evolução positiva para as empresas turísticas dos Açores. Houve melhorias significativas na presença digital, formação e estabelecimento de parcerias estratégicas. No entanto, alguns desafios permanecem, como a necessidade de maior satisfação com eventos tecnológicos e o aumento do apoio financeiro e consultoria em estratégias digitais.

Visualize a análise comparativa abaixo

Análise Comparativa dos Resultados do Inquérito à Transformação Digital das Empresas Turísticas Açorianas