Verão IATA 2011Satisfação do Turista que Visita os Açores

09698d4
Inquéritos à Satisfação do Turista que Visita os Açores
Verão IATA 2011

A amostra do estudo foi constituída por um total de 753 inquéritos válidos. A margem de erro associada à amostra é de 6%.

Resultados

  • 34,3% são Portugueses, 15,8% são Alemães, 8,9% são Ingleses e 8,1% são Suecos.
  • 41% têm entre 25 e 44 anos e 44,9% entre 45 e 64 anos.
  • 27% são profissionais liberais e 24,8% são quadros superiores
  • 54% são homens
  • 63,3% têm habilitações ao nível do ensino superior
  • 56,9% são casados
  • 82,7% visitou os Açores pela primeira vez.

Conclusões

  1. Os resultados apurados demonstram ainda que, para a maioria dos inquiridos (76,5%), os Açores foram a sua primeira opção a visitar, e concordam (56,4%) que o destino apresenta um preço justo pela qualidade do serviço oferecida.
  2. Por sua vez, mais de metade dos inquiridos (68,5%) é da opinião que a Madeira é o principal concorrente dos Açores, seguindo o destino estrangeiro de Cabo Verde (31,5%).
  3. Os resultados indicam ainda que grande maioria (92,7%) dos entrevistados considerou bastante, ou muito provável, recomendar o destino Açores para passar férias e 71,2% revelou que tenciona regressar. Estes resultados revelam ser mais positivos que os auferidos na época baixa que antecedeu este período.
  4. No que se refere ao alojamento, 64% referiu ter optado pela modalidade de alojamento e pequeno-almoço.
  5. Relativamente às expetativas sobre o destino, para 65,3% dos entrevistados, os Açores superaram as expetativas.
  6. No que diz respeito à experiência global no destino, cerca de 94% dos inquiridos referiu ter ficado satisfeito (36%), ou muito satisfeito (58%).
  7. Por sua vez, no que se refere aos principais atributos do destino, os turistas elegeram, na sua maioria, a paisagem/natureza, a oportunidade de visitar um local onde nunca tinha estado e o sentimento de segurança. Pior pontuação obtiveram atributos como o conhecimento de línguas estrangeiras por parte da população, a qualidade da gastronomia local e as praias/piscinas naturais.
  8. Relativamente às atividades realizadas no destino, os turistas inquiridos deram votação mais elevada às excursões, observação de cetáceos, circuitos pedestres e observação de pássaros. Do lado oposto, classificou-se a animação noturna e o golfe.
  9. No que se refere à importância de produtos no destino, os entrevistados classificaram como mais importantes as práticas amigas do ambiente em geral, as práticas amigas do ambiente no alojamento e restaurantes slow food. Por sua vez, menos importantes foram considerados os casinos, campos de golfe rústicos e campos de golfe tradicionais.

Ficha técnica

Objetivo

  • Este projeto prende-se com a avaliação da satisfação dos turistas que visitam os Açores, de forma continuada, nas épocas alta e baixa de cada ano, o que permite a criação de uma base de dados, útil para orientar as ações dos vários parceiros públicos e privados do setor do turismo dos Açores e para desenvolver estudos científicos sobre o turismo.

Universo

  • O universo do estudo é constituído com base no número de hóspedes na Região Autónoma dos Açores registados nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial. (Fonte: SREA – Serviço Regional de Estatística dos Açores (Número de Hóspedes, País de Residência e Nacionalidades, por Ilha). A amostra do estudo é constituída por inquéritos recolhidos aleatoriamente entre os passageiros na zona de check-in e hotspots turísticos.

Implementação

  • A implementação deste inquérito ocorre no âmbito de um protocolo de cooperação entre o Observatório do Turismo dos Açores e a ANA, Aeroportos de Portugal.

Resultados

  • Através do recurso a estas análises, é possível ficar a conhecer os principais resultados dos Inquéritos de Satisfação do Turista que Visitou os Açores em cada uma das épocas. Salienta-se ainda que as mesmas podem ser visualizadas através de dispositivos móveis (tablets e smartphones).
Inquéritos em destaque
Ano 2017
Satisfação do Turista
Como podemos ajudar?

Caso tenha alguma dúvida, questão ou sugestão, entre em contato conosco, preenchendo o nosso formulário.

A nossa visão é tornar o OTA num pólo agregador de excelência de informação e monitorização de atividade turística dos Açores, contribuindo para a tomada de decisão assente no conhecimento.

Carlos Santos
Presidente da Direção, OTA

Observatório do Turismo dos Açores